O que você pode fazer pra mudar o mundo


Comece mudando a si mesmo. Ninguém muda o mundo se não consegue mudar a si mesmo …

Cuide da Saúde do Planeta. Não desperdice água, não jogue lixo no lugar errado, não maltrate os animais ou desmate as árvores. Por mais que você não queira, se nascemos no mesmo planeta, compartilhamos com ele os mesmos efeitos e conseqüências de sua exploração …

Seja responsável: não culpe os outros pelos seus problemas, não seja oportunista, não seja vingativo. Quem tem um pouquinho de bom senso percebe que podemos viver em harmonia, respeitando direitos e deveres …

Acredite em um mundo melhor. Coragem, Honestidade, Sinceridade, Fé, Esperança são virtudes gratuitas que dependem de seu esforço e comprometimento com sua Honra e Caráter. Não espere recompensas por estas virtudes, tenha-as por consciência de seu papel neste processo …

Tenha Humildade, faça o Bem, trabalhe. Não tenha medo de errar, com humildade se aprende, fazer o bem atrairá o bem para você mesmo e trabalhando valorizarás o suor de teu esforço para alcançar seus objetivos …

Busque a Verdade, a Perfeição, uma posição realista frente aos obstáculos, uma atitude positiva diante da vida…

Defenda, participe, integre-se à luta pacífica pela Justiça, Paz e Amor. Um mundo justo é pacífico, e onde há paz pode-se estar preparado para viver um grande Amor …

Autor: RODRIGO BENTES DINIZ

mariabonitaepoesia.com.br

O BAILADO DA CIGANA

A CIGANA BAILOU
NA PRAÇA DE ANDALUZIA.

O UNIVERSO GIROU NA PONTA DE SEUS PÉS

SUA SANDÁLIA QUEBROU, SANGUE JORRAVA

DE PÉS CANSADOS, TINGINDO O CHÃO COM

AS CORES DO SEU CORAÇÃO.

E GIRAVA….GIRAVA, BATIA AS PALMAS

QUE ASSUSTAVAM OS FANTASMAS DE SUA DESILUSÃO.

CHORAR NÃO SE PERMITIA.

ELA ERA FORTE, A CIGANA MAIS BELA, E SORRIA.

SORRISO ENCANTADOR, FOI ASSIM QUE CONQUISTOU

O AMOR DE SUA VIDA, SORRINDO.

CHORAR NÃO MAIS SE PERMITIA.

AMOU O IMPOSSIVEL GADJI, QUE SE FOI

PARA OUTRAS TERRAS, BUSCANDO OUTROS SONHOS,

POIS A CIGANA LHE ERA PROIBIDA.

E A BELA MULHER, GIRANDO, DANÇANDO,

NÃO SE PERMITIA AMAR…. SONHAR… SOMENTE DANÇAR.


UM BELO DIA A FEITICEIRA DA TRIBO

OLHANDO PARA O CÉU, ASSIM FALOU:

CIGANA, AS ESTRELAS ESTÃO A ME CONTAR,

TEU GADJI VAI VOLTAR, E NÃO PODERÁS MAIS DANÇAR.

SE QUERES FIQUE E BAILE NA ALEGRIA, SENÃO VÁ COM ELE

E ESQUECE TUA VIDA LIVRE, ESQUECE O BAILADO

NAS PRAÇAS DE ANDALUZIA.

VIVA NOS SOMBRIOS CASTELOS DE MÁRMORE,

E ESQUECE A NATUREZA DA QUAL ÉS FILHA.


ASSIM FALOU A VELHA CIGANA,

COM A EXPERIÊNCIA DE CENTENÁRIA IDADE.

E A BELA CIGANA DESPERTOU PARA SUA REALIDADE.

SECOU O PRANTO, SORRIU PARA AS ESTRELAS,

ESQUECEU DE TUDO, DE SI, DAS AMARGURAS QUE A ACORRENTAVAM

E VOLTOU A BAILAR… BAILAR… SORRIR E BAILAR!
Arlette Santos

mariabonitaepoesia.com.br

Símbolos da Páscoa

Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo – “deste mundo para o Pai”, da “morte para a vida”, das “trevas para a luz”.

Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Entre os seus símbolos encontram-se:

O Ovo de Páscoa
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.

O Coelhinho da Páscoa
Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.

A Cruz da Ressurreição
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.

O Cordeiro
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.

O Pão e o Vinho
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.

O Círio
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: “Cristo, a luz dos povos”. Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: “Deus é o princípio e o fim de tudo”.

mariabonitaepoesia.com.br

Maria bonita e Lampião




Maria Gomes de Oliveira, vulgo Maria Bonita-foi a primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros.

Depois de um casamento frustrado, em 1929, tornou-se a mulher de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, conhecido como o “Rei do Cangaço”. Continuou morando na fazenda dos pais, mas um ano depois foi chamada por Lampião para fazer efetivamente parte do bando de cangaceiros, com quem viveria por longos oito anos.

Com o cangaceiro, Maria Bonita teve uma filha de nome Expedita Ferreira Nunes e os gêmeos Arlindo e Ananias Gomes de Oliveira, assim como nasceram mais dois filhos, sendo natimortos. Morreu em 28 de julho de 1938, quando foi degolada ainda viva pela polícia armada oficial (conhecida como “volante”), assim como Lampião e outros nove cangaceiros.

mariabonitaepoesia.com.br

Parte I da Virada Cultural Paulista- Beco dos Poetas

Domingo, dia 17 de Abril aconteceu o mega evento da Virada Cultura Paulista, o palco instalado pelo Sesc de Santo Amaro no CEU Caminho do Mar apresentou vários talentos culturais no 9º Sarau do Beco dos Poetas, apresentado por Maria Jeremias dos Santos e organizado por Márcio Marcelo do Nascimento Sena,

onde o Músico e Poeta Baiano Diego Shaun de Andrade, que gravou recentemente o 2º disco”Minha Essência” de sua carreira artística, abriu o evento cantando sua música “Paradoxo” e outras de seu repertório musical.

Entre os Poetas e Poetisas que compareceram ao evento e declamaram suas poesias estavam Manoel Hélio, Eduardo Samuel Ferreira, Glória Salles, Genha, kiyoshi Ikeda, Luiz Carlos Mordegane, Claudia Alves, Edvaldo Rosa,

Eudália Martins, Elizaete Ribeiro, Ronaldo Andrade, Nino Campos, Geni Prado, Rossandro Laurindo e convidados na platéia.


Abrilhantou nossa manhã a Cia de Teatro dirigida por Igor Bartcheswsky com a Peça Teatral “Eu preciso ser Cidadão”

” que já comemorou mais de 14 apresentações por todo o estado.

A Poetisa Maria Alice Vasconcelos, esteve no evento e apresentou-se como representante dos Poetas da Casa das Rosas .

Clara Di Lucena, atriz dos cinco melhores musicais infantis nacionais que apresentam em São Paulo,

mostrou todo seu talento com a performance inspirada no Poema de Carlos Drummond de Andrade, ” E Agora José?”

mariabonitaepoesia.com.br

Parte II da Virada Cultural Paulista- Beco dos Poetas

Mirian Wartuschi encantou a platéia cantando uma música sobre os índios, seus usos e costumes, falou sobre as belezas do Brasil


e apresentou o “Canto do Curió” e exaltou sobre o autor homenageado no sarau que foi Carlos Drummond de Andrade.

Michele e Jefferson da Correspondência Poética também falou do projeto sobre poesias.

Doroty Dimolitsas com a peça teatral” O Cortejo de Baco” que ao som de uma musica Grega e harpas, e instrumentos gregos fez uma apresentação maravilhosa.

Equipe Beco dos Poetas agradece a presença de todos.

mariabonitaepoesia.com.br