Dizem que sou…


Dizes
que sou o futuro.
Não me desampares o presente.
Dizes que sou a esperança de paz.
Não me induzas à guerra.
Dizes que sou a promessa do bem.
Não me confies ao mal.
Dizes que sou a luz dos teus olhos.
Não me abandones às trevas.
Não espero somente o teu pão.
Dá-me luz e entendimento.
Não desejo tão só a festa de teu carinho.
Suplico-te amor com que me eduques.
Não te rogo apenas brinquedos.
Peço-te bons exemplos e boas palavras.
Não sou simples ornamento de teu carinho.
Sou alguém que te bate à porta em nome de Deus.
Ensina-me o trabalho e a humildade, o devotamento
e o perdão.
Compadece-te de mim e orienta-me para o que seja
bom e justo.
Corrige-me enquanto é tempo, ainda que eu sofra…
Ajuda-me hoje para que amanhã eu não te faça chorar.

Meimei
mariabonitaepoesia.com.br

SOLIDÃO

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo… Isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar… Isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos… Isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida. .. Isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado… Isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma….

Francisco Buarque de Holanda


mariabonitaepoesia.com.br

TRANSFORMAÇÃO



É ALGO QUE NOS DÁ UM PROFUNDO SOSSÊGO,
ENTÃO, PORQUÊ O MEDO?
ASSIM COMO SE CHEGA,
UM DIA SE VAI…
A MORTE NÃO É NADA DE MAIS!

É A VIDA QUE CONTINUA
É O TEMPO QUE SE PERPETUA.
INDEPENDENTE DA NOSSA VONTADE,
DESCONHECIDA DESSA
TÃO LIMITADA REALIDADE.

REALIDADE TÃO LITERAL E FULGÁS,
QUE NOS FAZ QUERER, DESEJAR,
AQUI SERMOS ETERNOS
POBRES MORTAIS!

NOS FAZENDO SEMPRE DESEJAR O CÉU,
FUGIR DO TÃO ASSUSTADOR INFERNO.
O CÉU E INFERNO.
É O QUE CRIAMOS A NOSSA VOLTA,
O QUE FAZEMOS É O QUE NOS RETORNA.

DE ATOS BONDOSOS
OU COMPORTAMENTOS MESQUINHOS,
A MORTE É SÓ MAIS UM CAMINHO,
QUE NOS LEVA A UMA EVOLUÇÃO
OU PARA UM DECLÍNIO.

ATRAVÉS DELA
A EXISTÊNCIA NOS PERMITE EVOLUIR
OU DE VOLTARMOS PARA ESSE MESMO PLANO,
E O MEDO DA MORTE
SEMPRE SENTIR.


amalucabeleza.blogspot.com
mariabonitaepoesia.com.br

CORA CORALINA NO 8º SARAU DO BECO

POETISA HOMENAGEADA NO SARAU DO BECO DOS POETAS- DIA 20 de MARÇO



“Morta, serei árvore, serei tronco, serei fronte, e minhas raízes enlaçadas às pedras de meu berço são cordas quebradas de minha lira
Enfeitar de folhas verdes a pedra do meu túmulo, num simbolismo de vida vegetal. Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos”.

mariabonitaepoesia.com.br

ASSIM EU VEJO A VIDA

Assim eu vejo a vida
(Cora Coralina)

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

mariabonitaepoesia.com.br